Cirurgia plástica nas pálpebras

Corrigir falhas ou rejuvenescer a pele torna-se muito mais fácil com a cirurgia plástica nas pálpebras. Conhecido como blefaroplastia, o procedimento melhora a aparência da região dos olhos e acaba com rugas e flacidez da pele. A cirurgia é simples e o período de recuperação também.

A alta tecnologia atual faz com que o procedimento seja pouco invasivo e de rápida recuperação. Como a maioria das cirurgias plásticas, a blefaroplastia é muito procurada por questões estéticas. Mulheres acima dos 30 anos, principalmente, realizam a operação para combater os efeitos do envelhecimento.

Curiosamente, a cirurgia plástica nas pálpebras é muito procurada pela população oriental. Chineses e japoneses, por exemplo, utilizam a técnica em busca de um aspecto que consideram mais “ocidental”. De qualquer forma, a cirurgia tem poucas contraindicações e, se realizada pelo profissional adequado, apresenta 100% de resultados.

Indicação da cirurgia plástica nas pálpebras

A cirurgia plástica nas pálpebras pode ser procurada por qualquer tipo de pessoa. Não há especificação de idade para a sua realização. Além da questão estética, a cirurgia também serve para corrigir problemas as bolas de colesterol que se acumulam nas pálpebras.

Veja para quem a blefaroplastia é mais indicada:

  • Mulheres acima de 30 anos;
  • Pessoas com excesso de pele nas pálpebras;
  • Pessoas com flacidez na região das pálpebras;
  • Pessoas com bolsa de gordura abaixo das pálpebras;
  • Pacientes com ptose (queda das pálpebras);
  • Pacientes com casos de pseudoptose palpebral (que da pálpebra por excesso de pele);
  • Pacientes que desejam remover xantelasmas (as bolas de colesterol que se formam na região das pálpebras);
  • Rejuvenescimento da pele com a diminuição de rugas;
  • Desobstrução das vias lacrimais.

Pré-operatório da cirurgia plástica nas pálpebras

Antes da cirurgia é importante identificar qual a real necessidade do paciente que procura a blefaroplastia. Há muitas pessoas que recorrem à cirurgia apenas por vaidade e questões estéticas. Mesmo assim, o procedimento precisa ser avaliado pelo médico.

Através de fotografia das pálpebras, o médico consegue dar um diagnóstico exato do que é necessário na cirurgia. Assim, o médico consegue definir qual técnica utilizar.

No pré-operatório é aconselhável a realização de exames como hemograma e coagulograma. Fumantes devem se manter em abstinência do cigarro pelo menos um mês antes da cirurgia. Além disso, o médico responsável deverá indicar alguns medicamentos proibidos durante esse período.

A cirurgia

O procedimento para a realização da blefaroplastia não é considerado complexo. A cirurgia plástica nas pálpebras é breve, durando no máximo uma hora e meia. A anestesia pode ser tanto local ou então anestesia geral dependendo do paciente.

Inicialmente o cirurgião fará uma marcação no excesso de pele para depois realizar o corte. Após a cauterização, são feitos os pontos na parte exterior. Na maioria das vezes os pontos podem cair sozinhos. Em casos contrários, o próprio médico realizará posteriormente a retirada.

Quando a cirurgia é realizada em casos de ptose palpebral, acontece a correção da musculatura orbicular. O tempo de internação em uma cirurgia plástica nas pálpebras varia de 12 a 24 horas.

Pós-operatório da cirurgia plástica nas pálpebras

No pós-operatório é muito importante seguir todas as recomendações médicas. Elas são fundamentais para que a recuperação seja completa e a cicatrização ocorra bem. Algumas medidas simples ajudam no pós-operatório da cirurgia plástica nas pálpebras:

  • Evitar o cigarro até dois meses após a blefaroplastia;
  • Ingerir antibióticos e analgésicos somente quando receitados pelo médico;
  • Higienizar a região da cirurgia com água e sabonete neutro;
  • Repouso total de uma semana ou até a retirada dos pontos;
  • Utilizar óculos escuros por pelo menos 30 dias. Isso evita que atrase a cicatrização ou manche a pele;
  • Dormir de barriga para cima por 15 dias;
  • Evitar o uso de lentes de contato por pelo menos 10 dias;
  • Utilizar compressas de gelo para diminuir o inchaço;
  • Evitar a prática de exercícios físicos até que o médico autorize.

A cicatriz fica invisível com o passar do tempo até a recuperação total do paciente. Após a cirurgia plástica nas pálpebras, o paciente pode sofrer ainda com alguns desconfortos. A dor, por exemplo, demora alguns dias passar. A descoloração da pele não é definitiva, assim como o inchaço, que passam com o tempo. O paciente pode apresentar ainda a visão embaçada, o que é considerado normal por alguns dias. Outros sintomas como a sensibilidade na região são muito comuns.

Contraindicações a cirurgia plástica nas pálpebras

Embora seja uma cirurgia simples, a blefaroplastia deve ser evitada por algumas pessoas em grupos de riscos:

  • Pacientes com diabetes;
  • Pacientes com hipertensão;
  • Pacientes com quadros de insuficiência cardíaca.

Riscos da cirurgia plástica nas pálpebras

A cirurgia plástica nas pálpebras é uma operação nada complexa. Entretanto, como todo procedimento cirúrgico, pode ocasionar em alguns riscos ao paciente. Se você vai buscar esse tipo de intervenção, converse bem com o seu médico. Esteja ciente dos riscos que a blefaroplastia pode representar:

  • Trombose;
  • Complicações cardíacas e pulmonares;
  • Choque anafilático;
  • Olhos secos por alguns dias;
  • Dificuldade de piscar os olhos;
  • Fechamento inadequado da pálpebra;
  • Disfunção na pálpebra.

Reincidência

O que muitas pessoas que questionam é a validade da cirurgia. Apesar de a cirurgia corrigir tanto falhas estéticas quanto problemas oculares, isso pode não durar a vida toda. Os médicos alertam para que em até dez anos o excesso de pele possa reaparecer, embora em menor intensidade. Já problemas como a ptose pode ressurgir caso a região sofra alguma lesão, por exemplo.

Para evitar novos reincidências em problemas nas pálpebras, você pode seguir algumas dicas:

  • Evitar a exposição ao sol sem protetor solar;
  • Hidratar a pele constantemente;
  • Utilizar bons cremes para a região dos olhos;
  • Evitar o fumo para não envelhecer precocemente a pele;
  • Beba mais de 2 litros diários de água;
  • Recorra a tratamentos estéticos como o peeling para revitalizar a pele.