Abdominoplastia

Muitas pessoas sonham em ter um abdômen liso, tonificado e sem flacidez. A abdominoplastia é um procedimento cirúrgico que visa a redução do volume abdominal, removendo excesso de gorduras, marcas de distensão e frouxidão na pele. Além disso, a abdominoplastia restaura músculos separados ou enfraquecidos na região.

As principais causas de perda de elasticidade na região do abdômen são:

  • Oscilação excessiva de peso
  • Gravidez
  • Envelhecimento
  • Condição genética de acumular gordura
  • Cirurgia prévia
  • Hereditariedade

O paciente precisa entender que esse procedimento não substitui a perda de peso ou exercícios físicos. Ele também não corrige estrias, embora possam ser ligeiramente melhoradas ou retiradas na operação.

Essa cirurgia é capaz de amarrar os músculos do abdômen, deixando a barriga mais firme, eliminar a flacidez na região, minimizar estrias e remover excesso de pele.

Dessa forma, é possível reconstituir a aparência plana e firme em toda região abdominal, por isso a abdominoplastia é uma das cirurgias plásticas mais requisitadas.

Cuidados antes da abdominoplastia

É fundamental entender que abdominoplastia não é um tratamento de obesidade ou pode substituir exercícios físicos e dietas.

O paciente que se candidata a essa cirurgia precisa estar saudável. Por isso, é importante que o médico faça uma avaliação  completa antes do procedimento.

O paciente precisa dar todas as informações sobre seus hábitos de vida, se faz uso de medicamento, fuma, bebe e se já realizou alguma cirurgia prévia.

Para os que também desejam perder peso, é importante que se faça isso antes da cirurgia, para  evitar flacidez nos tecidos após a cirurgia.

O médico fará um prontuário médico completo, com exames, fotos e informações. Ele deve discutir com o paciente a melhor opção de cirurgia e anestesia, como também, os resultados prováveis e possíveis riscos que envolvem o procedimento.

Antes da cirurgia, o paciente deve:

  • Fazer jejum por 8 horas
  • Parar de fumar e beber duas semanas antes
  • Parar de tomar medicamentos que aumentam o fluxo sanguíneo como anti-inflamatórios e aspirinas.
  • Se alimentar bem com uma dieta rica em fibras.

Riscos possíveis da abdominoplastia

Como toda cirurgia, a abdominoplastia envolve riscos. O paciente deve assinar termo de consentimento que assegura que está ciente de todos os possíveis riscos e complicações que pode vir a sofrer.

Na abdominoplastia, os possíveis riscos são:

  • Hematomas
  • Acúmulos de líquido junto à cicatriz (seromas)
  • Trombose e embolia pulmonar
  • Má cicatrização
  • Infecções
  • Reação alérgica a anestesia
  • Dormência
  • Sensibilidade na pele
  • Dores
  • Danos estruturais em músculos, nervos e vasos
  • Despigmentação da pele
  • Inchaço prolongado
  • Assimetria

Tipos de abdominoplastia

Há dois tipos de abdominoplastia: Clássica e a mini.

A mini abdominoplastia é indicada para pacientes que  precisam remover pouco excesso de pele. A incisão é menor e não há necessidade de reposicionar o umbigo. Recomenda-se esse procedimento tanto para mulheres, quanto para homens.

A abdominoplastia clássica é a mais praticada.  Este procedimento removegrandes áreas de gordura na região abdominal. Nesse caso, é necessário o reposicionamento do umbigo e é possível criar a aparência de barriga chapada.

Em ambos os casos, o excesso de pele na parte inferior da região abdominal é retirado, os músculos que se encontram afastados são reunidos com pontos. Dessa forma, a cinta de contenção abdominal é refeita.

A cirurgia de abdominoplastia dura em média de 2 a 5 horas. O cirurgião faz a incisão acima dos pelos pubianos, retira e queima a gordura da região, une os músculos reto-abdominais, estica a pele da região e costura, acertando a posição do umbigo.

Esse procedimento é indicado para mulheres que perderam muito peso ou após uma gestação, como também para homens que desejam reduzir a flacidez da barriga.

Cuidados pós-operatórios da abdominoplastia

O cirurgião insere drenos na região abdominal para evitar que se formem líquido durante a cicatrização. Os cortes são suturados, as bandagens elásticas e curativos aplicados. Após 2 a 3 semanas, eles são retirados.

Em média, a recuperação da abdominoplastia dura 2 meses. Nas primeiras 48 horas,  podem surgir hematomas e o paciente pode ser dores na região. Esses sintomas vão diminuir com o passar dos dias.

Inicialmente, o paciente precisa usar malhas de compressão para auxiliar na redução dos inchaços e fazer caminhadas em intervalos curtos após a cirurgia, para facilitar o fluxo sanguíneo. No entanto, o paciente não deve ficar em posição ereta completamente.

É fundamental dormir de barriga para cima com as pernas dobradas, apoiadas em travesseiros para não prejudicar o processo de cicatrização e não pressionar a região abdominal.

Para melhor cicatrização, o paciente deve fazer uma dieta balanceada rica em proteínas e vitaminas.

A cicatriz ficará próxima aos pelos pubianos e poder ser facilmente coberta com biquíni e roupas íntimas.

Não é recomendado esse procedimento para mulheres que ainda desejam engravidar.

Resultado definitivo da abdominoplastia

Nos primeiros 90 dias, a região abdominal apresentará uma pequena insensibilidade e momentos de inchaço. Nesse período, a região vai ficar com aspecto plano ou esticado, que reduz gradativamente no decorrer dos meses.

O resultado definitivo da abdominoplastia acontece após 12 a 18 meses do procedimento, quando ocorre o amadurecimento da cicatriz e acomodação dos tecidos.

Afim de acelerar o processo de recuperação, prevenir complicações e atingir os objetivos do paciente é aconselhado que o mesmo faça fisioterapia dermatofuncional.

Esse tratamento serve para melhorar a circulação do sangue e o retorno venoso; aumentar a oxigenação dos tecidos, minimizar as cicatrizes, reduzir hematomas e fibroses; minimizar os inchaços; manter os movimentos da região; prevenir aderências e reduzir o tempo de recuperação.

Além disso a fisioterapia dermatofuncional ajuda a restaurar a aparência, reduzindo os efeitos psicoemocionais que ocorrem após a abdominoplastia.