Ritidoplastia

A ritidoplastia, também conhecida como lifting facial ou facelift, é um procedimento cirúrgico utilizado para melhorar sinais de envelhecimento que já estão visíveis na face.

Em razão da passagem do tempo, a pele humana vai perdendo elasticidade e perdendo qualidade.

Esse método não retarda o envelhecimento, ele apenas repara o tecido e o aspecto da face, minimizando rugas, marcas de expressão e vincos.

A cirurgia ajuda a reduzir o efeito do tempo na face, no entanto, a pessoa vai continuar envelhecendo de forma natural com outros pontos de flacidez, marcas, rugas.

Os principais objetivos da ritidoplastia são:

  • Recuperar a perda do tônus muscular, principalmente no terço inferior do rosto;
  • Melhorar os sinais visíveis de desgaste no pescoço e face;
  • Retirar excesso de gordura e pele frouxa sob a mandíbula e queijo;
  • Suavizar vincos profundos localizados ao longo do nariz e abaixo das pálpebras inferiores.

Hoje em dia, a ritidoplastia é a terceira cirurgia plástica mais popular no mundo inteiro.

Quem pode fazer ritidoplastia

O envelhecimento facial é causado pela passagem do tempo, como também exposição em excesso ao sol e fatores hereditários.

Essa técnica pode ser feita em homens e mulheres, com idade recomendada a partir dos 45 anos, que desejam melhorar a tonificação da pele e a suavizar o aparecimento de rugas, marcas e vincos na face.

Geralmente, esse procedimento é feito em conjunto com outros tratamentos como peelings químicos, botox, macrolane, tratamentos a laser, entre outros.

Antes da Ritidoplastia

Antes do procedimento, o paciente precisa passa por avaliação. É importante discutir com o médico sobre a expectativa da pessoa e todos os detalhes sobre a cirurgia. É fundamental, estabelecer os resultados que poderão ser alcançados com o procedimento.

O paciente precisa informar ao médico sobre qualquer tipo de problema que ele sofra: pressão alta, alergias, problemas de coagulação, diabetes, doenças cardíacas, entre outros.

O paciente deve ser muito sincero com seu médico e não esconder nada. Ele precisa relatar tudo, inclusive hábitos de vida, como tabagismo, álcool, sedentarismo, sono, se faz uso de alguma medicação, etc. Certos hábitos podem interferir no resultado da cirurgia.

Além dos exames laboratoriais básicos, o médico poderá solicitar alguns exames que julgar necessário para complementar a avaliação.

Como é feita a ritidoplastia

Em geral, a ritidoplastia é feita com anestesia local, com sedação. No entanto, em alguns casos, a anestesia será geral. Isso depende das condições clínicas do paciente e da preferência do médico.

Há 3 opções de ritidoplastia:

  • Lifting tradicional
  • Lifting de pescoço
  • Inclusão limitada

Em geral, a cirurgia tem duração de 2 a 3 horas, sem que a permanência na clínica pode durar até 24 horas. As técnicas utilizadas variam de cirurgião para outro.

Na ritidoplastia tradicional, a incisão é feita na região temporal e a gordura pode ser retirada ou retribuída no rosto. O médico faz o ajuste dos músculos e membrana, estica a pele para trás. As cicatrizes são escondidas na linha do cabelo e seguindo o contorno da orelha.

Complicações e riscos da ritidoplastia

As complicações e riscos da ritidoplastia são bastante raras. No entanto, dependendo da reação física do paciente, pode ocorrer hematomas, em virtude de sangramento e acúmulo sobre o rosto.

Além disso, é possível em alguns casos, que os nervos do rosto tenham alguma reação adversa à anestesia e fiquem temporariamente paralisados.

O paciente pode ter outras complicações menos comuns, tais como:

  • Infecção
  • Alteração motora
  • Sofrimento de pele
  • Ectrópio
  • Alteração visual
  • Sensibilidade
  • Inflamação nos pontos
  • Assimetria

Cuidados no pós-operatório

Nos primeiros dias, é normal o rosto ficar inchado, com alguma dormência e formigamento.

Em média, o tempo de recuperação é de 8 a 12 dias. Na primeira semana, é importante o repouso absoluto, não deitar de lado e fazer compressas geladas nos olhos.

O curativo que é colocado no procedimento, deve ser trocado no dia seguinte. Uma nova troca deve ocorrer 48 horas depois da primeira troca.

A retirada dos pontos deve ocorrer após uma semana ou até em 14 dias da cirurgia. É fundamental, massagear o local da cicatriz com pomadas prescritas pelo médico, após a retirada dos pontos. O aspecto natural da face volta após o 8º dia.

Nesse período, a cama precisa ter cabeceira elevada. Além disso, o paciente deve usar colírios oftalmológicos por um determinado tempo, conforme receita médica.

Lavar os cabelos pode ser feito no dia seguinte após a cirurgia. Já as atividades rotineiras devem ser retomadas após 8 a 12 dias.

Quanto à exposição ao sol, precisa ser evita nos primeiros 30 dias, assim como a atividades físicas e sexuais também.

O consumo de bebida alcóolica e a ida em saunas deve ser abolida por diversos meses.

Com 15 dias, o paciente pode voltar ao trabalho.

Após a cirurgia, será necessário utilizar cremes dermatológicos e filtro solar para estimular a renovação celular, evitar manchas e lesões, aumentar a produção de colágeno, todos os dias.

Para quem tem hábitos saudáveis como se alimentar bem, se exercitar todos os dias, não fumar e não beber, a ritidoplastia é uma excelente opção.

Os maus hábitos ajudam a acelerar o processo de envelhecimento e refletem no resultado da ritidoplastia.

Resultados da ritidoplastia

Em geral, o resultado definitivo da ritidoplastia é alcançado em até 6 meses após o procedimento. A cirurgia promove uma melhora na aparência facial, mas os resultados vão variar conforme sexo, idade, peso corporal e pele.

Com esse procedimento, é possível otimizar as características naturais e rejuvenescer em até 10 anos.

É fundamental que, o paciente converse com o médico antes do procedimento e discutir todos os fatores e aspectos da cirurgia e qual é o melhor tratamento para seu caso. Afinal, qualquer tipo de cirurgia plástica tem por objetivo melhorar a aparência e auto-estima do paciente.