Lifting da Testa

Nossa face demonstra todas as nossas emoções, reações, marcas de idade, expressões, vitalidade e impressões sobre a saúde.

Com o passar do tempo, o rosto envelhece e as marcas de expressão e envelhecimento. Essas marcas, geralmente, ocorrem formando linhas na testas e alterações na região da sobrancelha.

Para melhorar a aparência da região e suavizar essas marcas, é indicado a cirurgia plástica conhecida como lifting da testa.

Esse procedimento tem o principal objetivo de reposicionar as sobrancelhas flácidas e baixas, minimizar os vincos na testa, melhorar as expressões entre as sobrancelhas, elevando as mesmas. Dessa forma, a aparência vai ficar mais firme e jovem.

Como é feito o lifting da testa

O lifting da testa é feito no alto da região, além do couro cabeludo. A pele é retirada, onde são retirados os excessos. A sutura é realizada na região que ficará coberta pelos cabelos.

Tanto a elevação das sobrancelhas e da testa é fixada por pequenos parafusos e pontos de sutura. Os fios são especiais absorvíveis ou removíveis, adesivos ou grampos aplicados na pele.

A cirurgia tem duração de uma 1 a 3 horas e é realizada com anestesia local e medicação sedativa.

Há dois tipos de lifting da testa: endoscópico e coronal. Em ambos os casos, o procedimento levanta a linha da sobrancelha, reduz a aparência de rugas e linhas e restaura e rejuvenesce a aparência.

Endoscópico

O lifting de testa com o endoscópio é realizado com instrumentos específicos com câmera na ponta. São realizadas pequenas incisões no couro cabeludo, permitindo o reposicionamento do tecido muscular, remoção de gorduras, correção de sulcos visíveis e rugas na região. Os cortes na pele são mínimos.

Coronal

A outra técnica é a coronal. Esse procedimento é realizado um corte de orelha a orelha, para que o cirurgião solte e puxe a pele. Nessa cirurgia, será feito reposicionamento da região frontal, removendo o excesso de gordura, pele solta e tecidos. As cicatrizes serão posicionadas no contorno dos cabelos.

Antes do lifting da testa

A primeira consulta é fundamental para definir o melhor procedimento a fazer. O médico fará uma avaliação completa do paciente. É importante relatar todo o histórico médico e estilo de vida ao cirurgião.

O médico vai solicitar outras avaliações como: exames laboratoriais, testes cardíacos, avaliações psicológicas, entre outros. Além disso, ele deve informar como ocorre todo procedimento, os riscos envolvidos, os cuidados após cirurgia, os resultados esperados, etc.

O paciente precisa informar se é alérgico algum medicamento, como também se tem algum problema com anestesias.

A principal conversa entre médico e paciente deve ser sobre as expectativas e resultados. O paciente precisa entender que há muitos fatores que influenciam o procedimento, entre eles são: idade, espessura da pele, formato do rosto. O paciente precisa estar ciente de todas informações para ajustar sua expectativa à realidade.

Nos dias que antecede a cirurgia de lifting da testa, o médico fará algumas recomendações:

  • Não tomar medicamentos que alterem a coagulação sanguínea como aspirinas e anti-inflamatórios.
  • Parar de fumar e beber, caso seja o caso, pelo menos 2 semanas antes.
  • Manter uma dieta equilibrada rica em fibra.
  • Evitar exposição ao sol.

No dia a cirurgia, o paciente deverá estar em jejum de 8 horas e com cabelos lavados. Não deve estar com maquiagem.

O cabelo será dividido, penteado e amarrado para trás em pequenas tiras de borracha ou alumínio. O cirurgião pode escolher aplicar uma pomada antisséptica no cabelo para mantê-lo limpo e no lugar.

Pós-operatório do lifting de testa

O lifting da testa pode causar pequenas lesões nos nervos, hematomas, problemas de cicatrização, infecções e reações alérgicas a anestesia. Para reduzir esses riscos, é fundamental seguir as orientações médicas pós-operatórias.

Após a cirurgia, a cabeça pode ser lavada depois de 3 dias. O processo de cicatrização tem duração de uma semana a duas. Após esse período, será necessária, uma avaliação médica para a retirada de pontos.

É normal haver um inchaço, hematomas, manchas arroxeadas, mas elas desaparecem com o passar dos dias.

O paciente não deve se expor ao sol nas primeiras duas semanas. Após essa data, usar sempre protetor solar.

Caso o paciente venha a ter dor, desconforto, febre acima de 38ºC, abertura de feria ou presença de pus, deve informar ao médico para que ele prescreva anti-inflamatórios e analgésicos. É importante estar em repouso nos primeiros dias com a cabeça mais alta. Os curativos podem ser removidos até em 5 dias.

Recomenda-se uma alimentação mais saudável e leve. É bom usar compressas com água fria para reduzir o tempo de edema.

Ao se expor ao sol, luz, vento, use óculos escuros após as duas semanas.

Somente o cirurgião pode liberar as demais atividades: físicas, trabalho, etc. o período varia de cada paciente. Mas, em geral, o retorno ao trabalho pode acontecer após a primeira semana. Já as atividades, após um mês.

Qualquer anormalidade precisa ser comunicada imediatamente ao médico.

Processo de cicatrização do lifting de testa

O processo de cicatrização completo no lifting de testa é lento e gradual. A cicatrização começa a partir do quinto dia. Após a retirada dos clipes e suturas, é possível voltar ao trabalho. O resultado final vai aparecer após semanas.

Com o passar o tempo, as cicatrizes vão melhorar. No início, haverá inchaço e as marcas estarão perceptíveis e visíveis. A partir da terceira semana, o paciente começará a ver os resultados e vai se sentir muito melhor.

Resultados do lifting de testa

O lifting da testa tem por objetivo melhor o aspecto das rugas, flacidez, sulcos e marcas na região, promovendo o rejuvenescimento do rosto. No entanto, o procedimento não é capaz de transformar um rosto de 50 anos, em 30.

Independentemente do motivo pessoal que levou o paciente a procurar pelo procedimento, é importante que eles tenham conhecimento que não é possível retardar o relógio do tempo.

Por meio da cirurgia, é possível minimizar as marcas na pele e melhorar seu aspecto. Para manter, o paciente precisa levar uma vida saudável, sem fumar, beber, com atividades físicas e alimentação balanceada.

O resultado final pode variar de paciente para paciente e vai depender também do histórico de vida dele e sua condição genética.