Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna)

Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna)

O processo de envelhecimento pode trazer inseguranças em relação à aparência e problemas relacionados à autoestima. A flacidez e inchaço das pálpebras inferiores tornam nossa expressão envelhecida e passam uma sensação de cansaço e até de tristeza. Nesses casos, a blefaroplastia pálpebras inferiores (interna) pode ser a solução e até trazer mais qualidade de vida e felicidade ao paciente.

A pele do rosto é uma das primeiras a evidenciar sinais de envelhecimento. As pálpebras ficam flácidas por conta da diminuição da tonicidade da pele e a blefaroplastia pálpebras inferiores (interna) é um procedimento cirúrgico que remove o excedente de tecido abaixo dos olhos, devolvendo uma aparência mais jovem e descansada.

Quando fazer e quais resultados esperar

As pálpebras são formadas por camadas de pele, músculo e gordura. Com o passar do tempo, fatores externos e inevitáveis, como a idade, a exposição ao sol e o stress, destroem a rede de sustentação da pele localizada na derme, fazendo com que ela perca sua estrutura e elasticidade, aparentando inchaço e flacidez.

A blefaroplastia pálpebras inferiores (interna) é o nome da cirurgia plástica que trata desses problemas, mas vale lembrar que o procedimento não corrige pés de galinha, manchas escuras sob os olhos ou sobrancelhas caídas. Nesses casos, é possível associar a blefaroplastia a outros procedimentos, a fim de obter melhores resultados.

Para quem o procedimento cirúrgico é indicado?

A Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna) é indicada para pacientes com excesso de gordura ou pele nas pálpebras como bolsa interna, média e lateral. Quando apenas as bolsas são retiradas, a cirurgia pode ser realizada via transconjuntival, sem cicatrizes externas. Retirando excesso de pele, as cicatrizes ficam bem próximas aos cílios.

Existem técnicas menos invasivas que também contribuem para uma aparência mais jovem, porém são recomendadas apenas em pacientes mais jovens, na faixa dos 30 anos e que ainda não desejam se submeter a uma cirurgia plástica. Em casos de pessoas com mais de 40 anos e com sintomas acentuados, a blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna) é a melhor opção.

Como a Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna) é realizada?

O procedimento cirúrgico dura em torno de 1 a 2 horas, dependendo da extensão. A Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna) começa por uma limpeza da área a ser tratada e a administração de um anestésico. Geralmente, uma anestesia local com sedação para as pálpebras e regiões ficarem dormentes e você: relaxado. É possível que seja utilizada a anestesia geral também, mas isso acontece apenas em casos específicos e de acordo com orientação médica.

Após assepsia, anestesia e sedação, o cirurgião plástico e o paciente estão prontos para iniciar o procedimento. Por meio de incisões, o cirurgião afasta cuidadosamente as pálpebras inferiores do globo ocular com a ajuda de um retrator, a fim de expor a conjuntiva: a membrana da parte interna das pálpebras.

Os olhos ficam protegidos durante toda operação. Na sequência, o cirurgião plástico faz uma incisão na conjuntiva guiando-se por um dispositivo cauterizador, deixando os depósitos de gordura orbital expostos.

Após a exposição dos depósitos de gordura, o cirurgião remove os excessos de gordura orbital usando hemostatos, diminuindo assim a aparência das bolsas e os inchaços nas pálpebras inferiores.

Após modelar os depósitos de gordura, o cirurgião plástico fecha as incisões com uma ou duas suturas, que podem ser absorvidas pelo corpo e não precisam ser retiradas durante o pós-operatório. É comum também o cirurgião não as utilizar e deixar a cicatrização ocorrer de forma natural. Essa é a etapa final da Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna).

Como é o pós-operatório e o processo de recuperação?

Logo após a cirurgia, durante os primeiros dias de pós-operatório de Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna), o paciente pode sentir desconforto e provavelmente perceberá inchaço e hematomas ao redor dos olhos. Todos esses sintomas são comuns e não devem trazer preocupações excessivas. Para amenizar  o desconforto e acelerar a cicatrização natural da pele, é recomendável a utilização de compressas frias e analgésicos, sob prescrição médica.

É importante seguir à risca todos os cuidados no pós-cirúrgico para evitar problemas durante a recuperação e garantir resultados satisfatórios. Nos dois dias seguintes a operação é importante realizar repouso absoluto, manter a cabeça sempre elevada por sete dias e evitar esforços físicos. Entre  7 e 10 dias, os hematomas dos olhos depois da Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna) começam a regredir. Em uma semana já é possível retornar às atividades normais de rotina, mas ainda evitando prática de exercícios muito pesados.

Quais os resultados da Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna)?

Já é possível notar os efeitos da Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna) algumas semanas após o procedimento. A linha da cicatriz permanente fica quase imperceptível nos contornos das pálpebras inferiores.

Vale lembrar que mesmo os efeitos da Blefaroplastia Pálpebras Inferiores (Interna) sendo duradouros, você continuará a envelhecer. Porém, será possível manter a aparência dos olhos renovada e sua autoestima elevada por muitos anos, garantindo uma satisfação maior com sua aparência.

 

Veja como é feita a Blefaroplastia das Pálpebras Inferiores (Interna)

Um especialista em rinoplastia durante a cirurgia

Especialista em Rinoplastia

A rinoplastia é uma das cirurgias mais procuradas pelos pacientes quando o assunto é obter um rosto harmonioso. Segundo …

O que é Rinoplastia Funcional?

A rinoplastia funcional colabora na resolução de distúrbios respiratórios ocasionados pelo desvio de septo, hipertrofia …

Mulher depois de passar pelo rejuvenescimento do rosto

Rejuvenescimento do rosto: Descubra os melhores tratamentos

O rejuvenescimento do rosto pode ser promovido com tratamentos estéticos ou com cirurgia plástica. A primeira solução …