Lifting de Seios

Para promover o levantamento dos seios e para driblar a flacidez, o lifting dos seios é um procedimento estético muito procurado, já que os seios das mulheres sofrem alterações durante praticamente toda a vida.

O lifting da mama, ou lifting mamário, é responsável por reposicionar a aréola e o tecido da mama, removendo excesso de pele compondo o novo contorno do seio por meio da compressão do tecido.

As mudanças no formato dos seios podem ocorrer por diversos fatores:

  • Decorrências genéticas;
  • Envelhecimento;
  • Gravidez;
  • Amamentação;
  • Ganho ou perda de peso;
  • Mudanças hormonais, etc.

Todos esses fatores implicam diretamente na autoestima da mulher e sua relação com o próprio corpo. Para muitas delas, essa mudança pode significar uma perda de juventude e vitalidade. O lifting mamário vem para transformar as alterações ocorridas e até acentuar o que for desejado, como, por exemplo, uma cirurgia de aumento das mamas.

Anatomia mamária

Para entender melhor como funciona o procedimento de lifting dos seios é preciso compreender a anatomia delas. O seio é formado por diferentes tipos de tecidos que estão sobre o músculo peitoral e ao longo da parede torácica. Eles são conhecidos como:

  • Glandular: Os tecidos glandulares são feitos de lóbulos e ductos. Juntos, eles são responsáveis pela produção e transporte do leite ao mamilo, respectivamente, durante a lactação.
  • Gorduroso: As glândulas mamárias são cercadas por uma camada de tecido gorduroso. É o que dá forma e leveza para a mama.
  • Fibroso: Os ligamentos suspensórios, feitos de tecido conjuntivo, ficam entre as glândulas mamárias e os ductos. São eles que unem a mama à parede torácica, permitindo que ela permaneça suspensa, porém, acompanhando o movimento livre do corpo.

O que causa a flacidez nos seios?

Muitos fatores podem contribuir para a flacidez nas mamas, mas o processo de envelhecimento e os efeitos da gravidade são os maiores responsáveis pelas alterações. Assim como na pele das demais partes do corpo, como rosto e braços, a pele ao redor da mama perde sua elasticidade após a ruptura gradativa da rede de sustentação da pele, tornando-a flácida.

O fator gravidez também deve ser levado em conta. Com o aumento dos seios durante a gestação e a amamentação, a pele se estica de forma acentuada. Posteriormente, conforme diminuem de tamanho, a pele que foi puxada agora fica flácida.

Ptose mamária: como o lifting dos seios pode reverter?

Ptose é o termo médico utilizado para indicar tudo que está abaixo da sua posição original. No caso de ptose mamária, o médico analisa qual o nível dessa alteração: leve, moderado ou acentuado para definir a técnica cirúrgica que será utilizada. Há quatro técnicas básicas para o lifting da mama: periareolar, circumareolar, vertical e em âncora.

Conheça as técnicas para o procedimento de lifting mamário

Técnica Periareolar

 Consiste em uma incisão em meia-lua na parte superior da aréola. É o procedimento menos invasivo e oferece um pequeno grau de levantamento dos seios. A técnica é indicada para pessoas com mamas pequenas ou que apresentam ptose mamária leve.

Técnica Circumareolar

 Consiste em uma incisão circular realizada em torno da aréola. Também é menos invasivo e chega a um pequeno grau de elevação das mamas. Indicada para pessoas com mamas pequenas ou que apresentam ptose mamária leve.

Técnica Vertical

 Incisão realizada em formato de V, se estendendo do contorno superior da aréola e abaixo da linha média da mama. Com um grau um pouco maior de invasão, a técnica consegue atingir um nível alto no levantamento dos seios. Indicada para pessoas com mamas grandes e com ptose moderada ou acentuada.

Técnica em Âncora

 Incisão em forma de âncora que abrange o contorno superior da aréola e lateralmente na parte inferior da mama. É a técnica mais invasiva de mamoplastia, mas apresenta o maior grau de elevação. Por isso, é indicada para pessoas com mamas grandes e que apresentam ptose mamária acentuada.

Passo a passo do lifting dos seios

Desenho das linhas

O procedimento de lifting da mama pode durar de uma a quatro horas, aproximadamente, variando conforme a complexidade da operação e se algum procedimento adicional será realizado como a colocação de implante de silicone.

A cirurgia é realizada mediante anestesia geral. A área do seio será limpa e serão desenhadas as linhas de incisão.

Incisão

Nas linhas demarcadas, o cirurgião realiza a incisão que se estende além do perímetro superior da aréola e a região abaixo dela será unida e esticada. Dessa forma, a mama fica mais ereta.

Reposicionamento

Com o auxílio de diversos instrumentos, o médico levanta e remove a pele em excesso, exceto a aréola e o mamilo.

Após remover todo excesso de pele, a parte superior da aréola é costurado até a parte externa da incisão, reposicionando o tecido da aréola e da mama.

Suturas

Após o reposicionamento da aréola e a região abaixo dela ser unida e esticada, a incisão é fechada com suturas ao longo da linha média vertical e ao redor do perímetro da aréola. Itens com dreno podem ser colocados na mama conforme a decisão do cirurgião.

Recuperação após o lifting dos seios

Após o procedimento, a paciente costuma ficar cerca de 24 horas na internação para recuperação e apoio médico, caso seja necessário. Mas há uma série de cuidados para serem tomados no pós-operatório.

O uso de malha de compressão é essencial para diminuir o inchaço (evitando a formação de líquido) e proporciona sustentação e conforto até o corpo cicatrizar e se adaptar ao novo formato do peito.

Caso a paciente tenha drenos cirúrgicos, eles serão removidos em alguns dias. Já os pontos indissolúveis podem permanecer por uma ou duas semanas. É comum ter uma dor leve, inchaço, hematomas e até mesmo dormência próximo da aréola. Por isso é importante evitar a prática de atividades físicas por três ou quatro semanas, variando conforme a prescrição médica e a cicatrização.

Outras dicas importantes para o pós-operatório de um lifting mamário:

  • Não fazer esforço físico por, pelo menos, 30 dias;
  • Evitar tomar sol;
  • Ir em todas as consultas de retorno para avaliação;
  • Usar o sutiã de sustentação por todo período;
  • Não elevar os braços ou carregar peso.

Resultados do lifting de mama

Logo após o procedimento, já é possível notar a diferença de tamanho e formato, mas sem muita definição, pois, o corpo ainda está inchado. É preciso que o inchaço diminua e as mamas se adéquem à sua nova forma. As cicatrizes são permanentes, mas ficam pouco perceptíveis com o tempo.

É importante lembrar que caso haja uma gravidez durante esse processo, os resultados podem ficar comprometidos por conta das alterações.

O lifting da mama oferece excelentes resultados, deixando o peito mais firme e ereto. Vale lembrar de sempre consultar o seu cirurgião plástico de confiança e entender quais as possibilidades para você e qual a melhor abordagem para o resultado desejado.

 

Veja como é feito o Lifting de Seios

Médico avalia os benefícios da rinoplastia em uma paciente

Quais os benefícios da rinoplastia?

A melhora na estética facial é apenas um dos vários benefícios da rinoplastia. Este procedimento, popularmente conhecido …

Paciente com as marcações para a cirurgia de lipoaspiração

Tudo sobre a cirurgia de lipoaspiração

O objetivo de manter um corpo mais escultural e livre das gorduras localizadas é o que motiva muitas pessoas a buscarem …

Paciente em avaliação médica para cirurgia de abdominoplastia

Cirurgia de abdominoplastia

A cirurgia de abdominoplastia é uma técnica cada vez mais procurada por homens e mulheres que desejam um desenho corporal …