Mamoplastia: tipos, técnicas e resultados

Confira quais os principais tipos de mamoplastia existentes e quando cada um deles é recomendado

A mamoplastia é uma intervenção cirúrgica que visa a modificar as mamas em diferentes aspectos, por distintas razões. Essa cirurgia vem sendo cada vez mais desejada por mulheres que se sentem incomodadas com a aparência, o volume e o tamanho dos próprios seios.

Com um número de cirurgias estimado em 350 mil ao ano no Brasil, a mamoplastia pode ser útil tanto para aumentar quanto para reduzir o tamanho das mamas, de modo a ressignificar a autoestima e a qualidade de vida das pacientes.

Muitas pessoas lamentam, durante muitos anos, a ausência de simetria no próprio corpo, e conseguem uma nova perspectiva sobre a própria aparência através da mamoplastia.

No entanto, não é somente o fator estético que leva pacientes até as salas de cirurgia, já que a mamoplastia reconstrutora é uma necessidade para pacientes que estão se recuperando de um tratamento para o câncer de mama.

Considerando os vários tipos de cirurgia nas mamas, apenas o médico especializado pode indicar para cada paciente qual o tipo de intervenção cirúrgica ideal para ela. Conheça, abaixo, um pouco melhor sobre cada técnica.

Mamoplastia de aumento

A tão procurada cirurgia que consiste em colocar próteses de silicone para realçar o tamanho e o volume das mamas tem como nome técnico mamoplastia de aumento. Mamas grandes significam beleza e empoderamento para muitas mulheres, e é por essa razão que muitas chegam até os cirurgiões plásticos.

Autorizada para pacientes que já completaram seu desenvolvimento físico, inclusive das mamas — abaixo dos 18 anos é necessário autorização dos responsáveis legais —, essa cirurgia é feita com anestesia geral e dura cerca de 90 minutos. A alta hospitalar ocorre no mesmo dia da cirurgia ou na manhã do dia seguinte.

Essa é uma cirurgia com raras complicações — entre elas estão a contratura capsular, que clinicamente se manifesta com dor e/ou endurecimento das mamas.

A mamoplastia de aumento é feita a partir de uma incisão que fica escondida abaixo das mamas, por onde é implantada a prótese de silicone, responsável por aumentar o volume das mamas. A incisão é fechada com pontos e o curativo é feito com uma cola cirúrgica, que mantém a incisão estável e impermeabilizada por 2 a 3 semanas.

Para a escolha da prótese, a paciente e o cirurgião levam em consideração alguns critérios, tais como:

  • Formato da prótese: pode ser anatômico (em "gota") ou redondo;
  • Volume da prótese: varia de acordo com a largura da mama da mulher, que está relacionada com sua altura e porte físico;
  • Região de colocação da prótese: o silicone pode ser alocado acima ou abaixo do músculo peitoral maior.

Mamoplastia redutora

A mamoplastia redutora é uma alternativa para pacientes que desejam reduzir o tamanho e o volume das mamas e é bastante procurada por mulheres que sentem dores nas costas e no pescoço, ou ainda pacientes que optam por essa cirurgia para fins estéticos.

Esta intervenção cirúrgica pode ser realizada a partir da idade em que a mama já se encontra completamente desenvolvida. Sua recuperação leva cerca de um mês, sendo necessário o uso de sutiã pós-operatório durante dia e noite.

A mamoplastia redutora é comumente associada à mastopexia — procedimento cujo objetivo é levantar a mama.

Feita com anestesia geral, a cirurgia tem duração média de três a quatro horas. Durante a operação, o médico:

  • Faz cortes na mama para remover o excesso de gordura, de tecido mamário e de pele;
  • Reposiciona a mama, diminuindo o tamanho da aréola;
  • Aplica pontos e finaliza com o uso de cola cirúrgica sobre a pele.

No pós-operatório, a paciente permanece hospitalizada durante um dia.

Mamoplastia reconstrutora

Conforme já mencionado, a reconstrução mamária é uma cirurgia plástica ideal para pacientes que se submeteram ou que vão se submeter à cirurgia na mama em razão de um câncer de mama. Dessa forma, essa cirurgia tem como principal função reconstruir a forma da mama, garantindo a autoestima e a qualidade de vida da paciente.

A cirurgia de reconstrução mamária lida com dois tipos de tratamento, sendo um com implante de silicone colocado abaixo da pele, e outro com uso de tecidos do próprio corpo da paciente - por exemplo, o retalho abdominal, que é quando a pele e a gordura da região abdominal são removidas para serem utilizadas na região dos seios.

Cada tipo de reconstrução deve ser discutido com o médico, pois varia de acordo com as características físicas de cada paciente, além do tipo de tratamento contra o câncer que foi proposto pelo médico oncologista.

Quando necessário, a mulher pode optar pela reconstrução dos mamilos alguns meses após a reconstrução da mama, caso não tenha sido possível preservá-los durante a mastectomia.

Mamoplastia reparadora

Existe ainda esse tipo de mamoplastia, responsável por corrigir mamas assimétricas ou com deformidades congênitas. Esse caso é mais comum do que se imagina, mas pode ser completamente resolvido com a cirurgia. Diferenças de tamanho e de formato entre uma mama e outra são as principais razões que levam mulheres a buscar pela mamoplastia reparadora.

Existem muitos e distintos tipos de assimetrias em cada corpo, o que torna indispensável uma consulta prévia com um cirurgião plástico de sua confiança. É preciso salientar que não existe um procedimento padrão e o médico precisa observar a diferença existente entre as mamas antes de escolher o melhor caminho a ser adotado.

O pós-operatório da mamoplastia

A recuperação após uma mamoplastia necessita de alguns cuidados especiais, e o tempo de restabelecimento depende de cada tipo de cirurgia. Em um aspecto mais geral, sua recuperação dura cerca de 30 dias. Nesse período, costuma ser necessário que a paciente:

  • Evite movimentos com os braços;
  • Use um sutiã pós-cirúrgico, inclusive para dormir;
  • Não faça esforços físicos;
  • Durma de barriga para cima;
  • Não faça exercícios físicos;
  • Evite exposição ao sol;
  • Faça drenagem linfática;
  • Em casos de dores persistentes, desconforto de início recente ou quaisquer sinais que você considere estranhos, retorne ao consultório do seu médico imediatamente.

O Dr. Leandro Pellarin é um cirurgião plástico de renome, com grande experiência nos mais diferentes tipos de mamoplastia existentes. Nos envie uma mensagem e agende a sua consulta.

Fontes:

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

Dr. Leandro Pellarin

Homem com desenhos cirurgicos

Homem com papada: Como eliminar?

Excesso de gordura na região do queixo é o principal responsável por esse problema estético A cada ano, tem aumentado …

Sala de cirugia com doutor e enfermeira

Quanto custa uma cirurgia de rinoplastia?

O preço da cirurgia da rinoplastia pode variar de acordo com alguns fatores. Entenda mais Não é incomum que pacientes …

demonstrativo de resultado de plástica de rosto e pescoço

Plástica de rosto e pescoço: como é feita?

Cirurgia plástica de rosto e pescoço entrega resultados satisfatórios de rejuvenescimento facial e amenização da papada, …