Qual a cirurgia para corrigir o desvio de septo nasal?

Mulher está deitada enquanto cirurgião retira atadura de seu nariz

Cirurgia de desvio de septo é recomendada para casos nos quais a alteração compromete a respiração e qualidade de vida do paciente. Conheça como procedimento é realizado!

O desvio de septo consiste em uma alteração na parede nasal que separa as narinas fazendo com que ela seja mais proeminente para um – ou ambos – os lados, prejudicando a capacidade respiratória.

Apesar de que quase todas as pessoas tenham o problema em algum grau, algumas precisam recorrer à cirurgia de desvio de septo, ou septoplastia, para reversão dos incômodos gerados pela condição. Entenda melhor sobre ela a seguir!

Desvio de septo: causas e sintomas

A função do septo nasal consiste em filtrar e umidificar o ar que entra pelas narinas em direção ao pulmão. Para isso a estrutura é composta por cartilagem e osso e, na cavidade nasal, mucosa.

O desvio de septo pode ter diferentes causas, como em decorrência de pancadas, inflamações recorrentes, como sinusite e quadros de rinite, desenvolvimento congênito, cirurgias prévias e outras.

Em alguns casos, o desvio de septo pode ser bastante proeminente, tornando a obstrução significativa o que prejudica a passagem de ar, a drenagem das secreções produzidas nos seios da face e, consequentemente, a própria respiração.

Quando o desvio de septo é mais acentuado ou acomete as duas fossas nasais, o paciente diagnosticado pode apresentar diferentes sintomas, como:

  • infecções de repetição, como sinusite, rinite e gripe;
  • dificuldade de respirar pelo nariz;
  • dor de cabeça ou na face, especialmente nas maçãs do rosto e testa;
  • sangramento nasal;
  • nariz entupido;
  • ronco;
  • cansaço excessivo;
  • apneia de sono.

A cirurgia de desvio de septo não costuma ser indicada em todos os casos de alteração da parede nasal, no entanto, se esses sintomas estiverem presentes e, principalmente, se forem persistentes, ela torna-se fundamental para devolver a qualidade de vida ao paciente.

Qual a cirurgia de desvio de septo?

A septoplastia, que é a cirurgia de desvio de septo, deve ser indicada pelo otorrinolaringologista após uma avaliação detalhada do caso, que inclui entender o grau de obstrução do desvio e os sintomas decorrentes do problema.

O procedimento pode ser realizado a partir do final da adolescência, período no qual as estruturas nasais já estão plenamente desenvolvidas e não vão passar por nenhuma alteração natural.

A septoplastia deve ser realizada em ambiente hospitalar, utilizando anestesia geral ou local com sedação. Nessa técnica, não é necessário fazer nenhuma incisão externa, não resultando em cicatrizes aparentes.

Na cirurgia de desvio de septo o especialista fará a incisão dentro da cavidade nasal, corrigindo o septo por meio da remoção do excesso de cartilagem ou mesmo de reposicionamento da estrutura óssea e pele.

Para que possa visualizar as estruturas internas, utiliza-se um aparelho com uma câmera na ponta, viabilizando a visão adequada de dentro do nariz e a execução de um procedimento menos invasivo.

Outra possibilidade a ser considerada pelo paciente é a união da septoplastia com a rinoplastia, técnica chamada de rinosseptoplastia, que visa à correção funcional do desvio de septo, mas também da estética do nariz.

O benefício dessa opção consiste em passar por apenas um pré e pós-operatório, reduzindo custos e desconfortos relacionados às intervenções cirúrgicas. Além disso, a melhora da respiração é acompanhada de maior satisfação com a aparência e harmonia do nariz em relação à face.

Caso opte pela união da cirurgia de desvio de septo com a rinoplastia o procedimento deve ser executado por um cirurgião plástico de confiança que tenha a qualificação necessária para realizar ambos os procedimentos.

A duração da cirurgia  de desvio de septo vai depender da complexidade do caso e da união ou não com a rinoplastia, mas dura, em média, 2 horas. O preço da cirurgia de desvio de septo também será influenciado por esses fatores, de forma que apenas após uma consulta médica será possível ter informações sobre os detalhes do procedimento.

Na alta hospitalar, a equipe médica irá informar os diferentes cuidados necessários à recuperação. Eles devem ser seguidos corretamente para evitar complicações. Apesar de poucos riscos, os efeitos colaterais da técnica incluem inchaço, vermelhidão, sangramento nasal e desconforto.

Devido ser uma região sensível, a cirurgia de desvio de septo pode demorar alguns meses para cicatrização completa. A qualidade dos resultados depende diretamente dos cuidados pós-operatórios e da qualificação do cirurgião plástico responsável. Entre em contato conosco e saiba mais aqui!

Fontes:

Cirurgião Plástico Dr. Leandro Pellarin

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP)

Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial

Lipoaspiração facial - Mulher apertando com os dedos a região da papada

Lipoaspiração facial: quando realizar?

A lipoaspiração facial é recomendada para pacientes que não apresentam flacidez ou que a apresentem em grau leve Com …

Lifting de sobrancelhas - Médico fazendo marcação ao redor dos olhos da paciente

Lifting de sobrancelhas: Como é feito?

O lifting de sobrancelhas é uma opção segura e eficaz para rejuvenescer o olhar

Rinoplastia de Redução: Melhore sua autoestima

Procedimento é indicado para quem está insatisfeito com o formato do nariz e para corrigir anormalidades estruturais que …