Tudo sobre Lifting Facial

Efeitos do lifting facial em uma paciente

Lifting facial ou ritidectomia é a cirurgia plástica de rejuvenescimento da face. A metodologia cirúrgica é capaz de remover a flacidez e reposicionar a musculatura que se movimentou devido ao envelhecimento da pele.

O lifting facial é indicado a pacientes com idade superior a 50 anos e com avançado grau de envelhecimento, em especial, àqueles que já se submeteram a outros tratamentos e não obtiveram o resultado esperado.

O face lifting vigora entre os procedimentos de grande procura nos consultórios de cirurgiões plásticos. Segundo Censo divulgado pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (com dados de 2016), a plástica de rejuvenescimento facial ocupa a 9ª posição no ranking da entidade, tendo sido feito no período 48.590 mil procedimentos em todo o país. O procedimento representa 3,3% de todas as cirurgias plásticas estéticas feitas no Brasil naquele ano.

Para tirar todas as dúvidas acerca da cirurgia, o cirurgião plástico Dr. Leandro Pellarin respondeu aos principais questionamentos sobre o assunto. Confira a seguir.

Benefícios do lifting facial

A medicina estética avança a cada ano que passa. Entretanto, dependendo do grau de envelhecimento da face, procedimentos como peelings, laser fracionado e afins não surtem o efeito esperado: rosto com aparência jovial e pele bem cuidada.

Isso ocorre devido à flacidez que faz com que o rosto “derreta”. Até a estrutura óssea sofre com o efeito do tempo, conferindo um rosto com aspecto cansado. Quando dermocosméticos e demais tratamentos estéticos não dão o resultado esperado, só se rendendo aos benefícios do lifting facial, que são:

  • Minimização da flacidez facial;
  • Reposicionamento da musculatura facial;
  • Diminuição significativa de rugas e linhas de expressão;
  • Cicatriz pouco perceptível;
  • Procedimento duradouro;
  • Rejuvenescimento nítido no rosto do paciente.

O resultado do lifting da face é natural?

A resposta ao questionamento é: sim! Anteriormente a metodologia cirúrgica apenas esticava a pele do paciente para conseguir o efeito lifting. Hoje, os cirurgiões reforçam as estruturas da musculatura e retiram apenas a pele excedente, deixando quase que imperceptível que o paciente foi submetido a uma ritidectomia, ou cirurgia plástica da face.

Para esse efeito natural, é necessário destreza do cirurgião plástico que avaliará criteriosamente a estrutura facial em busca de um resultado harmônico na face do paciente. Logo, procure por um cirurgião devidamente habilitado para realização do lifting facial.

Para quem é indicado o lifting facial?

Por se tratar de um procedimento para eliminação da flacidez e das rugas da face, a cirurgia plástica de rejuvenescimento é indicada a paciente com grau elevado de envelhecimento da face, sendo mais comum após os 50 anos. Entretanto, pessoas que não mantêm uma rotina de cuidados diários da face e apresentem acentuado envelhecimento antes dos 50 anos, a metodologia pode ser efetiva.

Para tal indicação é necessário consultar-se com um cirurgião plástico. Em consulta, esse profissional avaliará a condição do paciente para indicar o melhor tratamento. É importante ressaltar que a saúde do paciente também é fator determinante na indicação ou não do lifting facial.

Logo, existe a contraindicação ao procedimento nos seguintes casos: pacientes com doenças do coração e sem acompanhamento regular, diabéticos devido a problemas acerca da cicatrização e portadores de demais doenças sistêmicas. Por isso é importante consultar-se com um cirurgião focado em cirurgia da face, assim, ele poderá analisar fatores de risco e indicar se a metodologia será a mais eficiente e menos perigosa ao paciente.

Cuidados no pré-operatório da ritidectomia

Antes de entrar no centro cirúrgico, o paciente terá de fazer um check-up. Exames de sangue e cardiológicos ajudam o cirurgião a identificar fatores de risco. Esses exames devem ser feitos com um mês de antecedência e analisados pelo médico.

Com a liberação do cirurgião plástico é a vez da consulta com o anestesista. Esse médico indicará o tipo de anestesia a ser aplicada no paciente com base em seu histórico clínico. Medicamentos de uso contínuo podem vir a ser suspensos alguns dias antes da cirurgia, por isso a consulta pré-cirúrgica é tão importante nesta fase. O paciente deve seguir à risca todas as recomendações do cirurgião para que tudo ocorra da melhor forma possível.

Efeitos do lifting facial em uma paciente
Imagem: Shutterstock

Qual é a anestesia para cirurgia plástica facial?

É comum que seja administrada a anestesia geral, em especial aos pacientes que farão procedimentos combinados, como é o caso do lifting facial e uma mamoplastia, por exemplo. Como existe mais de uma metodologia de lifting facial, sendo elas: minilifting; lifting temporal; lifting frontal e lifting cervicofacial — pode ser administrado sedação e anestesia local.

Essa decisão é tomada pelo cirurgião plástico junto ao anestesista, sempre prezando pelo melhor protocolo cirúrgico.

Como é feita a cirurgia de lifting facial?

Essa cirurgia plástica facial é feita em centro cirúrgico e com acompanhamento da equipe do cirurgião plástico, que é composta de: anestesista, instrumentador, enfermeiros entre outros profissionais da área médica.

Com o paciente anestesiado, o cirurgião e sua equipe começam a separar mechas da parte frontal do cabelo do paciente para delimitar a área da incisão. Feita a incisão — que é o corte que vai da ponta de uma orelha até a outra, formando um arco — o cirurgião passa a restaurar a musculatura para posteriormente retirar a pele excedente. Feito isso, o cirurgião sutura a incisão e coloca uma bandagem para evitar a ruptura dos pontos e excesso de movimentação por parte do paciente.

Tempo de internação e cuidados em casa

O tempo de internação não é superior a 24 horas. Exemplificando: se o paciente foi submetido ao lifting facial no período da manhã, ele pode receber alta médica a noite. O tempo de observação serve apenas para verificar alguma reação adversa a anestesia, assim como monitorar o paciente minimizando riscos.

Com a alta do médico, o paciente deve ter alguns cuidados em casa, sendo eles:

  • Dormir com o dorso elevado e sem encostar a lateral da face no travesseiro;
  • Evitar o consumo de alimentos gordurosos no processo de cicatrização;
  • Fazer a assepsia de forma correta e com os produtos indicados pelo cirurgião;
  • Passar por sessões de drenagem linfática para potencializar a cicatrização e minimizar os edemas pós-operatórios;
  • Ir à consulta de retorno para retirada dos pontos e para verificação da evolução da recuperação;
  • Não se expor ao sol e quando o fizer usar filtro solar e chapéu;
  • Não praticar exercícios durante 30 dias após a cirurgia de lifting facial;
  • Maquiagem e dermocosméticos só podem ser usados após a liberação do cirurgião plástico.

Demais peculiaridades acerca do face lifting

Por mais que a cirurgia tenha efeito duradouro, o paciente deve ter ciência de que os cuidados com a pele devem ser redobrados. A plástica de rejuvenescimento não para o processo de envelhecimento, logo, manter uma rotina adequada de cuidados com a pele fará com que o paciente aproveite todos os benefícios do lifting facial.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP);

Uol – Universa.

O que é Rinoplastia Funcional?

A rinoplastia funcional colabora na resolução de distúrbios respiratórios ocasionados pelo desvio de septo, hipertrofia …

Mulher depois de passar pelo rejuvenescimento do rosto

Rejuvenescimento do rosto: Descubra os melhores tratamentos

O rejuvenescimento do rosto pode ser promovido com tratamentos estéticos ou com cirurgia plástica. A primeira solução …

Uma possível paciente para uma cirurgia de papada

Cirurgia de Papada: Como Funciona o Procedimento?

A papada, popularmente conhecida como queixo duplo, tem solução. A indicação mais comum é a cirurgia de papada, entretanto, …