Cirurgias Plásticas

Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), a procura por cirurgia plástica cresce exponencialmente a cada ano. Segundo o censo bianual realizado em 2018, estima-se que no ano em que foi realizado o levantamento, um total de 1,7 milhões de cirurgias foram realizadas no País — sendo 60% especificamente para fins estéticos.

Mulher ilustrando Cirurgias Plásticas

Entretanto, a cirurgia plástica não se limita meramente a questões estéticas, uma vez que também favorecem a autoestima de pacientes que desejam realizar cirurgias reconstrutoras para corrigir deformidades congênitas ou adquiridas (em caso de traumas e acidentes, por exemplo).

Antes de realizar qualquer cirurgia, o paciente deve realizar uma série de procedimentos para que o cirurgião possa constatar que ele se encontra apto para dar continuidade ao processo.

Escolhendo o procedimento adequado

A primeira consulta é de extrema importância, pois é a oportunidade que o paciente tem para alinhar as suas expectativas e necessidades com o cirurgião plástico. É apenas por meio de uma consulta que o cirurgião pode avaliar a necessidade da intervenção cirúrgica e se o procedimento irá oferecer o resultado que o paciente deseja.

Embora muitas vezes o paciente possa estar seguro de que a intervenção escolhida é correta para o seu caso, apenas o cirurgião plástico poderá determinar o que será apropriado para obter o resultado adequado e para que o paciente fique satisfeito com os resultados alcançados. Abaixo, veja quais são os procedimentos mais procurados:

Preparação para a cirurgia plástica

Ainda na primeira consulta, o cirurgião deve explicar os detalhes do procedimento — incluindo as possíveis complicações, a possibilidade de ficar com cicatrizes, os cuidados antes e depois de realizar a cirurgia e o tempo de recuperação.

É importante que o paciente realize uma investigação médica completa, com exames pré-operatórios, para minimizar riscos e evitar complicações durante a cirurgia plástica.

Parte da investigação médica do paciente inclui:

  • Avaliar o histórico pessoal, incluindo hábitos, doenças pré-existentes, consumo de medicamentos de uso regular, dentre outros;
  • Análise psicológica;
  • Realizar avaliação clínica e cardíaca, assim como exames radiológicos;
  • Analisar — caso o paciente tenha realizado – cirurgias anteriores e presença ou não de alguma complicação;
  • Realizar o hemograma, um exame que permite verificar a presença de anemias, infecções, disfunções plaquetárias e outras condições anormais;
  • Identificar a existência de alguma alergia ou algum tipo de reação a anestesias.

Além disso, o paciente deverá seguir à risca as recomendações fornecidas pelo cirurgião plástico antes da realização cirurgia, que podem incluir:

  • Se o paciente for fumante, suspender o consumo de tabaco por pelo menos 4 semanas antes do procedimento;
  • Suspender o uso de determinados medicamentos, como anticoncepcionais e outras substâncias que podem aumentar o risco de sangramento;
  • Não aplicar nenhum tipo de hidratante, óleos corporais ou maquiagem nas 24 horas que antecedem o procedimento;
  • Suspender a ingestão de bebidas alcoólicas;
  • Realizar uma alimentação equilibrada — dando continuidade também no pós-operatório;
  • No dia do procedimento, realizar o jejum de acordo com o que for orientado pelo cirurgião.

Recomendações pós-cirurgia

O cirurgião também irá informar sobre os cuidados no pós-operatório da cirurgia plástica, de modo que o paciente saiba de antemão o que deverá fazer após o procedimento e qual o tempo de recuperação necessário após a intervenção. É importante que o paciente esteja ciente de todos os cuidados — tanto antes quanto depois da cirurgia — para que consiga bons resultados, não havendo nenhuma complicação ou descontentamento.

Portanto, o paciente deve escolher realizar o procedimento em um período que possa se afastar de seus hábitos cotidianos, pois os cuidados pós-cirúrgicos incluem a suspensão de diversas atividades — como a realização de exercícios físicos —, assim como o repouso absoluto, que deve ser respeitado.

O paciente deve seguir todas as recomendações médicas, tais como:

  • Fazer o uso de medicamentos prescritos pelo cirurgião na dosagem correta e nos horários indicados;
  • Se o paciente for fumante, continuar com a suspensão do tabaco por pelo menos 30 dias após a cirurgia. Fumar no período pós-operatório dificulta a cicatrização e aumenta o risco de trombose e embolia pulmonar;
  • Realizar os curativos e a limpeza com água e espuma do sabonete na região submetida à cirurgia plástica;
  • Não realizar exercícios que exijam força, pois as cicatrizes levam até 45 dias para se estabilizarem;
  • Diminuir a ingestão de sal, que também é responsável pela retenção de líquidos e surgimento de edemas;
  • Realizar sessões de drenagem linfática, já que a massagem contribui para a eliminação de líquidos e evita o aparecimento de fibroses, ajudando também na recuperação podendo acelerar os resultados. A drenagem linfática geralmente é indicada em pós-operatórios de cirurgias grandes como abdominoplastia e lipoaspiração, por exemplo;
  • Evitar exposição ao sol, mantendo a pele sempre protegida por protetor solar;
  • Manter a pele sempre hidratada;
  • Dar continuidade a uma alimentação balanceada.

Cada cirurgia plástica possui uma recomendação específica em seu pós-operatório, e é dever do cirurgião instruir corretamente o paciente em como agir durante esse período.

No pós-operatório, o paciente também deve se consultar regularmente com o seu médico. As visitas são indispensáveis já que é nelas que o profissional irá analisar a evolução do procedimento e das cicatrizes, assim como realizar a retirada dos pontos caso seja necessário.

Com o passar do tempo, as visitas passam a ficar mais espaçadas — o que varia de acordo com o procedimento realizado e com os resultados. Entretanto, o paciente não deve deixar de entrar em contato com o seu médico, especialmente se sentir algum incomodo.

As cicatrizes de uma cirurgia plástica ficam muito evidentes?

Toda cirurgia deixa alguma cicatriz — dependendo da técnica utilizada, elas podem ficar mais escondidas ou não. Por isso, é fundamental que o paciente esteja ciente sobre as cicatrizes resultantes do procedimento e o local em que elas ficarão, de modo a não ficar descontente com o resultado.

Por exemplo, em uma cirurgia plástica realizada na face, o profissional pode esconder a cicatriz na região dos cabelos ou em alguma região com sombra, ficando quase imperceptíveis aos olhos.

Mesmo que muitos cirurgiões já verifiquem a possibilidade e tenham a intenção de esconder a cicatriz, é indicado que o paciente converse sobre esse detalhe para que fiquem o menos evidente possível.

Uma cirurgia plástica tem o poder de elevar a autoestima de uma pessoa. Para que todas as etapas desse procedimento ocorram da melhor maneira possível, é necessário que o paciente inicie os cuidados desde a primeira consulta com o cirurgião plástico.

Fontes:

Clínica de Cirurgia Plástica Dr. Leandro Pellarin

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP);

International Society of Aesthetic Plastic Surgery;

Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica Regional de Santa Catarina (SBCP-SC).

Antes e depois da rinoplastia: tire suas dúvidas sobre a cirurgia

Cuidados antes e depois da Rinoplastia

A atenção à rinoplastia antes e depois é fundamental para obter melhores resultados com esse procedimento estético muito …

Rinoplastia Masculina - Saiba mais sobre essa cirurgia plástica procurada por homens

Saiba mais sobre a Rinoplastia Masculina

A cirurgia plástica do nariz é o segundo procedimento estético mais realizado pelos homens no Brasil, demonstrando o quanto …

Rosto feminino com marcas de rejuvenescimento

Cirurgia de Facelifting: Principais dúvidas

A cirurgia de facelifting, também chamada de lifting facial ou ritidoplastia é um dos procedimentos estéticos mais buscados …